Daily Archives: Novembro 29, 2012

TV CRC! É só curtir as novidades!

A TVCRC é um projeto de divulgação das atividades do Conselho Regional de Contabilidade do Estado do Rio de Janeiro – CRC-RJ, que busca contribuir com a promoção das atividades da Classe Contábil, o desenvolvimento profissional dos contabilistas registrados no CRC, através da produção de programas, cursos e palestras sobre os mais diversos assuntos de interesse da classe A TVCRC servirá também como canal de difusão das normas de ética profissional, a democratização das informações de interesse da sociedade, nos campos contábil, econômico, político e social. TVCRC – “O Canal da Contabilidade 24h no Ar”.

Image

Click e curta!

Deixe um comentário

Filed under Contabilidade e Tributos

Impairment Test. O que é?

A Redução do Valor Recuperável dos Ativos (Impairment) é uma das alterações da Lei 11.638/07 que através da CPC 01 define a metodologia a ser aplicada para verificar se a companhia possui ativos de longo prazo que estejam contabilizados por um valor que possam ser recuperados por uso ou por venda. O presente artigo irá especificar o objetivo do Teste de Recuperabilidade(Impairment Test), demonstrar em que momentos deve ser realizado e relatar sua importância para os usuários das informações.

  • Objetivo do Teste de Recuperabilidade

O objetivo do teste de impairment é verificar se há na empresa a existência de ativos desvalorizados, considerando que um ativo está desvalorizado quando seu valor contábil excede seu valor recuperável. Como definição, valor recuperável é o maior valor entre o valor líquido de venda e o valor em uso.

Teste de Recuperabilidade - Etapas

  • Obrigatoriedade e Periodicidade

O teste de recuperabilidade se tornou obrigatório à partir de 31.12.2008 e deve se aplicado no mínimo a cada fim de exercício social. O resultado do teste será contabilizado somente se o valor recuperável for inferior ao valor que está contabilizado. Caso o valor seja superior ao que está contabilizado, o ativo permanece registrado pelo seu valor original.

  • Aplicação

Deve ser aplicado quando houver decisão de interromper as atividades normais das operações da empresa e quando comprovado que não poderão produzir resultados suficientes para recuperação desse valor.

  • Indicadores

Os principais indicadores de impairment são a obsolescência, reestruturação ou venda parcial de um ativo e performance econômica pior do que a esperada. Portanto, havendo algum desses indícios o teste de recuperabilidade deve ser aplicado imediatamente a fim de estimar o valor recuperável da sua perda.

  • Metodologia de Avaliação do Valor Recuperável

O teste de recuperabilidade pode ser realizado pelo valor líquido de venda ou pelo seu valor em uso, indicado pelo valor presente de fluxos de caixa futuro estimados.
O valor líquido de venda é o valor a ser obtido pela venda de um ativo ou de uma unidade de geradora de caixa em transações normais menos as despesas de venda.
Já o valor em uso é valor presente de fluxos de caixa estimados, que devem resultar do uso de um ativo ou de uma unidade geradora de caixa.

  • Comprovação do Impairment Test

Para comprovar o resultados do teste de recuperabilidade é necessário que haja a documentação sobre a os procedimentos adotados para a realização do teste, como o laudo fornecido por empresa especializada ou mesmo que realizado internamente.

Comprovada a perda por documentos idôneos sobre a existência de ativo desvalorizado deverá mensurar o valor recuperável e contabilizar a diferença da perda em conta ‘Ajuste ao Valor Recuperável’, que é uma despesa que deverá ser contabilizada no resultado do exercício.

  • Reversão

Caso ocorra o fato de um ativo ter sido desvalorizado em um período mas volte a gerar benefícios econômicos conforme previsão original, seu valor contábil poderá ser ajustado para cima até o limite do custo de aquisição inicialmente contabilizado.

A filosofia que justifica a aplicação do teste é antiga na contabilidade e é aplicada para todos os ativos. No Brasil até a vigência da Lei 11.638/07 sua aplicação ocorria através da provisão para créditos de liquidação duvidosa, provisão para perda por obsolescência, bem como a aplicação da regra ‘custo ou mercado dos dois o menor’. A aprovação da CPC 01 resultou em uma normatização específica para a aplicação dos testes de recuperabilidade, porém, os ativos que não estão no escopo da norma CPC 01 possuem regulamentação específica para sua devida mensuração e avaliação da sua capacidade de gerar benefícios econômicos futuros.

Para o usuário das informações contábeis o teste de recuperabilidade dos ativos proporciona a consistência das informações contábeis no que se refere a recuperação do valor investido, ou seja, a garantia de no momento da divulgação das informações os valores estão registrados no mínimo pelo valor que possa ser recuperado por uso ou por venda.

(Fonte:http://www.afixcode.com.br)

4 comentários

Filed under Contabilidade e Tributos